Close

5 Informações sobre retorno sobre o investimento em energia solar!

Powered by Rock Convert

O Brasil tem grande potencial para gerar energia solar. Quando o volume de chuvas cai, as termelétricas precisam ser acionadas no país, fazendo com que a conta de luz fique mais cara. Isso porque a energia produzida nesse tipo de usina é mais cara, impactando também o nosso ecossistema, provocando danos ambientais pela grande produção de gases de efeito estufa.

O interesse pela geração de fontes renováveis de energia tem crescido muito, principalmente por causa do sistema de bandeira tarifária que aumenta a conta de luz em razão do que foi citado acima. É aqui que entra a produção de energia por meio de sistemas fotovoltaicos.

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), nos últimos 5 anos, o número de conexões para geração de energia aumentou de 23 para 30.900. Dentro desse cenário, a energia fotovoltaica é praticamente a totalidade dos sistemas, representando 99% desse número. Leia este post e conheça algumas informações sobre retorno sobre o investimento em energia solar. Vamos lá!

1. Como funciona o investimento em energia solar?

Se você ainda duvida que vale a pena investir em energia solar, vamos comprovar que, financeiramente, esse tipo de investimento é mais vantajoso do que várias alternativas disponíveis no mercado. Geralmente, a quantia economizada com o sistema fotovoltaico oferece rendimentos maiores do que aplicações em renda fixa.

Nosso exemplo vai usar como base a taxa Selic de fevereiro de 2019, que ficou em 6,5%. A maior parte dos papéis prefixados oferecidos por instituições financeiras variadas tem rentabilidade média de 80% do CDI, que é indexado à taxa Selic. Isso quer dizer que o lucro dessa aplicação é de cerca de 5,2% ao ano, sem o desconto da inflação do período.

Dessa forma, o cálculo a ser feito é o seguinte: uma aplicação de R$ 25.000 feita em fevereiro de 2019 com vencimento em 2044, ou seja, daqui a 25 anos, traria um rendimento de R$ 66.783,80 ao longo do período.

Para determinar a rentabilidade do sistema fotovoltaico, vamos usar a tarifa de energia elétrica do estado do Amazonas, que é de R$ 0,94/kWh. No entanto, ressaltamos que esse custo pode sofrer variação, de acordo com a bandeira vigente no mês.

Investindo R$ 25.000, você consegue adquirir painéis solares capazes de gerar 500 kW/mês, em média. Portanto, a economia na conta de luz seria de R$ 470 mensais, totalizando R$ 141.000 no período de 25 anos. Isso sem considerarmos os reajustes sofridos pela tarifa de energia, que fica, em média, 10% mais cara todos os anos, o que melhoraria ainda mais o resultado dessa aplicação.

Isso quer dizer que a diferença entre o lucro obtido com os dois investimentos é maior do que R$ 50 mil, constatando que as placas fotovoltaicas apresentam uma rentabilidade muito mais interessante do que os papéis de renda fixa.

2. O que é importante levar em consideração?

É importante considerar o custo completo com a instalação da energia solar. Esse investimento dependerá do tamanho e do grau de complexidade do local de instalação do sistema de luz fotovoltaica. A qualidade dos equipamentos usados pelo fornecedor e o tamanho do local também influenciam o preço de aquisição desse tipo de sistema.

Segundo uma pesquisa feita em 2018, os custos médios para produzir energia solar, considerando todos os componentes necessários, o desenvolvimento do projeto, sua homologação e a instalação, são:

  • imóvel pequeno, para 2 pessoas = sistema de 1.32 Kwp, com preço médio de R$ 10.673,36;
  • imóvel médio, para 3 a 4 pessoas = sistema de 2,64 Kwp, com preço médio de R$ 17.570,00;
  • imóvel médio, para 4 pessoas = sistema de 3,3 Kwp, com preço médio de R$ 20.320,00;
  • imóvel grande, para 4 a 5 pessoas = sistema de 4,62 Kwp, com preço médio de R$ 25.695,00;
  • imóvel grande, para 5 pessoas = sistema de 6,6 Kwp, com preço médio de R$ 32.410,00;
  • mansões, para mais de 5 pessoas = sistemas de até 10,56 Kwp, com preço médio de R$ 52,240,00.

3. Quais os principais retornos com o investimento nesse tipo de energia?

Com certeza, conforme já demonstramos neste post, a economia de energia é o principal retorno sobre o investimento para o bolso de quem compra um sistema fotovoltaico. Afinal de contas, você será capaz de praticamente zerar a sua conta de luz, pagando somente a tarifa de disponibilidade para estar conectado à rede da concessionária que atende a região da sua casa ou empresa.

No entanto, não é só isso. Ao instalar esse tipo de geração de energia no seu imóvel, você realizará uma melhoria na edificação. Isso fará com que sua propriedade, dispondo de um sistema moderno e sustentável como esse, sofra uma valorização de até 6% no mercado imobiliário.

4. Qual o payback em relação a esse tipo de investimento?

O conceito de payback de um investimento em energia solar é o prazo para que o valor gasto com a instalação retorne ao bolso do investidor. Ou seja, o payback nada mais é do que o tempo necessário para o sistema fotovoltaico começar a dar lucro. Para calcular isso, deve-se dividir o valor do investimento total pela economia obtida com o gasto em energia todos os meses.

Isso significa que os imóveis localizados em regiões que têm as tarifas de energia mais caras levarão menos tempo para apresentar o retorno desse investimento, ou seja, seu payback é menor. A média do payback de um sistema de energia solar residencial é de 6 anos.

Se considerarmos uma estimativa nacional, o prazo para obter de volta o investimento feito oscila entre menos de 5 e mais de 8 anos. Assim, com um sistema que tem vida útil acima de 25 anos, supondo que seu payback seja de 8 anos, o proprietário terá mais de 17 anos para usufruir da geração de energia solar sem nenhum custo.

5. Em quais situações você pode ter mais economia ainda?

Você ainda pode economizar mais se fizer uso dos créditos solares. Quando o seu sistema fotovoltaico produzir mais energia do que o seu imóvel consumir em determinado mês, esse excedente pode ser transformado em créditos. Eles têm validade de 60 meses para serem utilizados.

E tem mais: você pode transferir esses créditos para serem consumidos em outros imóveis, desde que sejam atendidos pela mesma concessionária de energia. Para isso, a conta de luz precisa estar cadastrada em nome do mesmo titular, que pode ser pessoa física ou jurídica.

Com esta leitura, ficou claro que vale muito a pena alocar recursos para comprar um sistema gerador de energia solar. Afinal de contas, o custo-benefício desse tipo de energia é muito vantajoso e, ainda por cima, você cuidará do meio ambiente ao utilizar uma energia limpa, infinita e renovável.

Quer aprender mais em relação ao retorno sobre o investimento energia solar? Entre em contato com a Expertise Energia e solicite seu orçamento sem compromisso. 

× Como podemos ajudá-lo?